fbpx

A importância da contabilidade gerencial para o negócio

A importância da contabilidade gerencial para o negócio

É certo que toda empresa precisa de um contador para realizar os serviços que garantirão a conformidade com as leis e com o Fisco, além de elaborar os documentos de todos os encargos fiscais e burocráticos. Na contabilidade gerencial, o contador, além de orientar o empreendedor sobre o que fazer com relação a tributos e impostos, também o auxilia na tomada de decisões, atuando como um verdadeiro conselheiro. Mas o que é de fato contabilidade gerencial? Como colocar em prática? Quais são as diferenças entre Contabilidade Gerencial e Contabilidade Financeira? Vamos entender um pouco mais a seguir…

Contabilidade gerencial – o conceito e a importância

A contabilidade gerencial, ou contabilidade de gestão, é um conjunto de práticas e técnicas destinadas a fornecer aos gestores dados completos sobre todos os aspectos fiscais, tributários, administrativos e financeiros de uma organização. Dessa forma, os gestores podem tomar decisões melhores e manter um controle eficaz sobre os recursos da empresa.

A contabilidade gerencial vem se tornando uma área cada vez mais decisiva na gestão empresarial em sua totalidade para pequenas, médias e grandes empresas. E os profissionais envolvidos nessa prática fazem bem mais do que apenas fornecer essas informações; muitas vezes, assumem um papel ativo nas decisões cotidianas e estratégicas que uma organização enfrenta.

Assim, com uma estratégia de contabilidade gerencial bem elaborada, o contador se torna o profissional capaz de interpretar e explicar os dados contábeis para os donos do negócio, diretores e gerentes da empresa. Se falarmos na parte financeira, com a contabilidade gerencial é possível ter controle de atividades como empréstimos, contratações, investimentos, saída ou entrada de sócios, operação de divida, declaração de impostos e muito mais.

Por exemplo, analisando o fluxo de caixa mensal da empresa, o contador pode fornecer dados suficientes ao gerente de recursos humanos para medir a produtividade de sua equipe e assim tomar decisões de contratação, demissão ou até bonificação de cargo, entre outros quesitos.

É possível ainda mesclar dados de outras áreas de uma empresa para compor um relatório completo, como medir o retorno de investimento em campanhas de divulgação feitas pelo departamento de marketing, ou mensurar as taxas de turnover identificadas pelo departamento pessoal, por exemplo.

Ou seja, é sempre bom dizer que neste tipo de serviço, o custo investido é o menos importante, afinal, estamos falando de quem vai gerenciar as finanças da empresa! Investir bem significa um melhor retorno financeiro como um todo!

Contabilidade gerencial – as vantagens

O gerenciamento proporciona total controle de todo tipo de transação da empresa, seja uma venda ou uma contingência. Através da contabilidade gerencial, você pode acompanhar todo o desempenho da empresa por demonstrativos, que servem para apuração adequada de impostos e também como um excelente instrumento de gestão interna. A contabilidade eficiente é aquela que assiste de perto a empresa!

Assim, a contabilidade gerencial serve como uma importante base de apuração dos tributos e encargos devidos, como é também um instrumento de prestação de contas sobre o desenvolvimento e investimentos da empresa aos sócios e parceiros do grupo ou sociedade.

Se você parar para pensar, quantas contabilidades proporcionam às empresas soluções estratégicas, como um projeto para solução de crédito ou de revisão tributária? O comum é elaborar e entregar apenas as famosas guias de pagamento… Podemos notar, portanto, que a contabilidade gerencial vai muito além de somente atender a exigências legais! 

Trata-se de uma parceria que visa resultados cada vez melhores para o cliente!

Contabilidade gerencial – a aplicação

Na prática, a contabilidade gerencial proporciona um aumento do conhecimento administrativo dentro de uma organização. Relatório sobre o custo de produção de bens, gastos relacionados ao treinamento de funcionários e planos de marketing, entre outras atividades, são mais fáceis de serem elaborados. Isso reduz prejuízos e otimiza a gestão financeira e de tempo.

Com relatórios como esses, os gestores conseguem medir a diferença, ou variação, o planejamento de metas e se foram atingidas, ou um benchmark com concorrentes etc.

Um supervisor de linha de montagem, por exemplo, pode estar interessado em descobrir o quanto a sua linha é eficiente, em comparação com seus colegas supervisores com a produtividade em um período de tempo anterior. Ou mesmo saber se o inventário do estoque está atualizado, quais impostos incidem sobre aquele tipo de mercadoria, qual a melhor precificação dos itens, entre outros dados.

Assim, um relatório contábil que mostre o desperdício de estoque, o custo médio dos funcionários por hora e os custos globais por unidade, preços de frete, entre outras estatísticas, podem ajudar o supervisor e seus superiores a identificar e corrigir ineficiências e também apontar tendências e previsões.

Contabilidade gerencial – estratégia para o domínio

Assim como na maioria das aplicações da contabilidade gerencial, a informação produzida é usada para tomar decisões sobre o futuro da empresa e mensurar a eficácia de decisões e ações passadas.

Na contabilidade gerencial, o planejamento é feito da mesma maneira que em outras atividades administrativas: estabelecer metas, determinar necessidades de recursos e conceber um meio de atingi-las. Você domina esse processo quando consegue monitorar os resultados financeiros e medir o resultado dos processos de planejamento dentro da empresa.

Assim você consegue definir os orçamentos, o que é fundamental para definir metas, pois expressam os desejos e objetivos da administração em termos específicos, tangíveis e quantitativos. Quando isso é feito em parceria com uma contabilidade que te proporcione uma visão estratégica do seu negócio, o sucesso é garantido.

Geralmente os escritórios menores, que têm poucas empresas na sua carteira, visam garantir que todos os lançamentos contábeis e todas as rotinas fiscais sejam atendidas de perto, de acordo com a legislação, mas não vai muito além disso. 

Já em um escritório grande, ele traz para o empresário visão estratégica de um planejamento tributário completo, como, por exemplo, a opção de usar uma nova empresa para fazer o escoamento de uma receita a fim de diminuir os impostos e permitir obter um lucro mais efetivo no final do mês, ou uma estratégia voltada para recuperação de créditos de impostos pagos.

Nesse cenário, o empresário consegue crescer de fato e pode fazer investimentos, resolvendo um fluxo de caixa que antes era deficitário, por exemplo. Uma contabilidade gerencial feita dessa maneira irá trazer o impulsionamento de novos engajamentos de clientes para essa empresa, proporcionando crescimento. Contabilidade gerencial é muito mais do que contabilidade financeira!

Contabilidade gerencial – a diferença da contabilidade financeira

Como mencionamos, a contabilidade financeira é aquela que é conhecida de todos: são os serviços que visam manter a conformidade com a legislação tributária, com a pontualidade no pagamento dos impostos em geral, com a redução dos gastos, regras gerais de tributação etc.

Já a contabilidade gerencial, por sua vez, organiza o funcionamento interno da empresa, englobando funções de modo a fornecer um serviço mais eficiente e com maior qualidade, desenhado, pensado e construído diariamente de acordo com as necessidades específicas do empreendimento.

Vale destacar que uma não exclui a outra; ao contrário: é essencial que elas caminhem juntas.

Isto porque, enquanto a contabilidade financeira estiver cumprindo prazos e organizando os seus documentos, a gerencial estará complementando esse serviço e pensando em ações que surtam efeitos positivos a longo prazo.

Contabilidade gerencial – a implantação

A boa gestão de uma empresa (e consequentemente sua lucratividade) depende de um plano financeiro e de metas bem definidos. E este plano não é apenas financeiro, mas envolve um planejamento tributário e fiscal. Para que este planejamento seja executado com o máximo de rigor e eficiência, o empresário poderá buscar os recursos da contabilidade gerencial com uma contabilidade que ofereça esse tipo de serviço e que tenha uma equipe plenamente capaz de atender esses requisitos.

Por estar sempre em contato com as transações da empresa, o contador passa a ser um consultor dessa organização, monitorando e filtrando dados que serão úteis na gestão do empreendedor. Assim, a contabilidade gerencial sempre estará fornecendo ao seu cliente informações sobre o que está ou não dando certo na execução do plano. E não é apenas isso, a contabilidade gerencial também indicará as medidas a serem tomadas para a boa gestão da empresa em todos os campos, seja na parte tributária, financeira, de RH, de marketing, de comunicação, de TI, entre outras tantas áreas.

Para o serviço caminhar bem e ter todo esse controle nas mãos de maneira eficiente, é essencial que você contrate um software de gestão integrada. Eles facilitam as ações e aumentam o controle, já que possibilitam que todas as informações fiquem reunidas em um só lugar, proporcionando segurança no armazenamento das informações e a redução da burocracia.

Sendo assim, o gerenciamento adequado da contabilidade gerencial não só evita posteriores dores de cabeça ao empreendedor, como facilita a vida de quem não pode se dar o luxo de perder tempo.

Se você ainda tem dúvidas de como fazer a contabilidade gerencial, deixe que a Solutta faça isso por você! Afinal, ninguém no mercado é capaz de proporcionar tudo isso com tamanha eficiência e em um só lugar!

 

Por Atracto (Colaboração: Francisco Junior, Sales Development Representative)

Post by Saulo Novaes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0
0
image
https://solutta.com/wp-content/themes/hazel/
https://solutta.com/
#0066a1
style1
paged
Carregando...
/var/www/solutta/
#
on
none
loading
#
Sort Gallery
on
yes
yes
off
off
off