fbpx

Gestão Tributária: 4 práticas essenciais para seu comércio

Gestão Tributária: 4 práticas essenciais para seu comércio

O objetivo de qualquer comerciante é fazer seu negócio faturar bem, prosperar e crescer. Mas para ter sucesso, não basta apenas trabalhar duro e cruzar os dedos: é essencial que a empresa tenha um bom planejamento financeiro, com um controle dos custos que a mantenha competitiva e sustentável.

Realizar uma boa gestão tributária é um exemplo claro disso – já que o pagamento de impostos, taxas e tributos representa a maior parcela dos custos que uma empresa tem para operar.

Pensando nisso, preparamos um artigo com quatro dicas essenciais para que sua empresa melhore sua gestão tributária e se torne mais eficiente. Confira!

  1. Opte pelo melhor regime tributário

Uma das decisões mais importantes para a vida de uma empresa é escolher em qual regime tributário irá se enquadrar. Optar pela alternativa errada nesse momento pode prejudicar a empresa de forma considerável – já que obrigará o pagamento de um valor maior do que o necessário em tributos.

Por exemplo: imagine um empreendedor individual que não conhece os benefícios do MEI ou do SIMPLES e, por equívoco, entra na modalidade “Lucro Real”. Com certeza ele vai acabar pagando mais impostos do que deveria, comprometendo a sustentabilidade financeira do negócio, o que pode levá-lo a fechar as portas ou até ter problemas fiscais com a Receita Federal.

Logo, uma boa gestão tributária começa com enquadramento da empresa no regime que for mais benéfico para ela. Essa escolha deve ser feita com base na estimativa de faturamento e lucro do negócio, na sua área de atuação e com o conhecimento completo da legislação fiscal vigente no momento.

Uma dica é simular o quanto se pagaria de imposto em cada modalidade, para assim encontrar a alternativa mais adequada.  

2. Conte com o auxílio de um contador

Normalmente, o pequeno empresário desconhece totalmente como realizar a contabilidade de sua empresa da maneira correta, o que faz com que os mais erros sejam cometidos durante a administração do negócio.

Nesses casos, a empresa deve contar com o auxílio de um especialista para acompanhar sua gestão tributária. Seja um contador ou um serviço de contabilidade para empresas, eles o ajudarão orientando como deve ser feito o seu recolhimento de impostos e sanando eventuais dúvidas sobre o tema.

Mas não se esqueça: receber a ajuda de um profissional não se trata de transferir toda a responsabilidade fiscal para ele. A obrigação de realizar as atividades tributárias, como o próprio pagamento dos impostos, continuará com a empresa, enquanto o contador apenas dará instruções e emitirá guias e auxiliará no cálculo dos tributos.

3. Utilize softwares de gestão tributária e financeira

Muitos negócios não possuem um sistema ou metodologia confiável para realizar o seu controle tributário. Isso traz problemas e faz com que gestão dos impostos a serem pagos não seja tratada como deve.

Mas o advento da tecnologia descomplicou de forma considerável a contabilidade nas empresas. Os softwares são cada vez mais utilizados como ferramentas de controle financeiro e administrativo na maioria das empresas.

Por possuírem uma estrutura de gestão integrada, o monitoramento da gestão tributária passa a ser mais eficiente, diminuindo a existência de erros, aumentando o grau de controle e disponibilizando informações mais precisas.

Além disso, muitos softwares de gestão já vêm integrados naturalmente ao sistema da Receita Federal, o que já agiliza todos os procedimentos e automatizando boa parte do trabalho.

4. Realize uma auditoria tributária

Não é novidade para ninguém que regras tributárias e fiscais brasileiras são extremamente confusas e difíceis de entender, além de mudarem a todo o momento.

Diante disso, utilizar ferramentas eficazes de avaliação e controle de todas as atividades de um negócio, principalmente no setor tributário, é um dos requisitos básicos para garantir sua permanência no mercado.

Para garantir que os processos internos da empresa estejam de acordo tanto com legislação quanto com as melhores práticas do mercado, a recomendação é realizar uma auditoria. Seja interna ou externa, uma auditoria ajudará a descobrir e apontar falhas na gestão tributária da empresa, e ao mesmo tempo indicará como corrigi-las mostrando o melhor caminho a ser seguido.

É preciso sempre pensar na gestão tributária como uma ferramenta fundamental no bom andamento das operações de uma empresa, e consequentemente, no seu sucesso. Não perca tempo: coloque nossas dicas em prática assim que possível e compartilhe o resultado conosco nos comentários. Para ler mais dicas, acesse o nosso blog!

Post by Flávia Rossi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0
0
image
https://solutta.com/wp-content/themes/hazel/
https://solutta.com/
#0066a1
style1
paged
Carregando...
/var/www/solutta/
#
on
none
loading
#
Sort Gallery
on
yes
yes
off
off
off